#CasesTecPlaner

PLANEJAMENTO E CONTROLE
PARQUE DOS IPÊS

Piracicaba – São Paulo

O PROJETO

Quando falamos em obras MCMV já ligamos em prazos curtos e orçamentos enxutos. Por isso a necessidade de controlar o projeto se faz necessária. Hoje vamos conhecer o empreendimento Parque dos Ipês, localizado na cidade de Piracicaba-SP. Resultado do programa Minha Casa Minha Vida, ele é composto por 45 blocos residenciais com 4 apartamentos por andar (720 aptos no total). A obra é dividida em três condomínios (Ipê branco, ipê amarelo e ipê roxo), e cada unidade residencial é constituída de 2 quartos, 1 banheiro, sala, cozinha e área de serviço.

Neste contrato nosso cliente é a Direcional Engenharia, empresa sediada em Belo Horizonte e atuante em todo território nacional em construção e incorporação sendo uma das 3 maiores do Brasil. O projeto é realizado em parceria com a RPS Engenharia (Construção) e controlado pela TecPlaner.

ESCOPO

O escopo da TecPlaner no projeto é de fornecer o planejamento e controle mensal dos prazos e custos. O modelo adotado para controle e acompanhamento da obra foi escolhido de forma que fosse igual ao que Direcional realiza em suas obras. Por isso, grande parte das planilhas utilizadas foi fornecida pelo cliente, assim como os seus critérios.

Realizamos o avanço físico da obra de acordo com os critérios estabelecidos pela Direcional, e após analisar possíveis desvios de prazos confrontamos o custo previsto inicial com o custo real da obra, observando todos os contratos, materiais adquiridos e a mão de obra (direta e indireta).

ROTINA DE PLANEJAMENTO 

O MedTab, aplicativo desenvolvido pela TecPlaner, é utilizado como ferramenta de avanço físico da obra para a otimização e assertividade dos processos. As demais ferramentas/planilhas são padronizadas da Direcional.

A medição física da obra é realizada sempre no primeiro dia útil do mês. Além da medição física, recolhemos as informações necessárias para o controle da obra (contas pagas, contas a pagar, estoque, controle de aço e concreto, análise de custos com mão de obra direta e indireta e medições de empreiteiros). Após o processo inicial de coleta de informações desenvolvemos a análise entregando de forma seccionada e objetiva os resultados, sempre visando auxiliar diretamente as tomadas de decisões.

No desenvolvimento da análise podemos confrontar o custo previsto de acordo com o avanço físico e o custo realizado pela obra. Comparamos os contratos de empreiteiros, a mão de obra e os materiais previstos com o que foi realizado, gerando índices de perda/economia de materiais de serviços críticos. Finalmente apresentamos mensalmente os resultados consolidados ao cliente.

Além disso, quando a obra atinge um percentual executado de 50% iniciamos um estudo detalhado de cada contrato do projeto para a projeção de custos da obra, com o intuito de prever e ajustar o custo final do projeto.

DESAFIOS DO PROJETO

Um dos principais desafios de obras de parede de concreto é estabelecer um bom ciclo de concretagens, e nessa obra não foi diferente, apesar das equipes terem conseguido vencer o tempo de inércia relativamente rápido. Foram utilizados e 3 jogos de formas, e no ápice da produção cada jogo de forma estava fazendo um ciclo de uma concretagem por dia.

Outro ponto importante que a obra conseguiu vencer foi o fator terminalidade. A muitas obras com a padrão similar chegam a custos exorbitantes com serviços de reparos quando poderiam ser evitados no momento da execução. Méritos a qualificada equipe da RPS que conseguiu levar a obra pronta.

Em relação ao controle, um dos desafios foi alinhar a metodologia de planejamento e controle realizado pela Direcional para a construtora RPS. As planilhas da Direcional foram elaboradas para determinado sistema interno, sendo que a RPS utiliza outro.