dezembro 07 2015 0Comentário
Canteiro de Obras

Racionalização do Canteiro de Obras

Contexto racional

As mudanças ocorridas nos últimos anos, estão levando as empresas que atuam no setor da construção civil a buscar novas alternativas para se tornarem e/ou se manterem competitivas. Dentre as estratégias que vêm sendo adotadas, destaca-se a racionalização dos sistemas, métodos, e processos construtivos.

O objetivo das empresas que adotam a racionalização construtiva em seus processos é: manter a padronização da qualidade e diminuir prazos e custos.

Pois segundo os princípios da racionalização construtiva, a mesma deve proporcionar a aplicação ótima de todos os recursos no processo produtivo, através da adequação tecnológica e da mudança organizacional dos processos tradicionais de construção.

Entendendo o que é a racionalização

O significado da palavra racionalização – otimização, utilização racional – é de uso coloquial, e pode fazer acreditar que a racionalização consiste de um conjunto de pequenas medidas, tais como a aplicação de uma ferramenta diferente – um carrinho, uma bisnaga ou um andaime – na obra.

A racionalização construtiva, entretanto, para ter os efeitos de grande impacto no custo e qualidade das obras, só pode atingir esses objetivos se for vista por um espectro mais amplo.

É um método de gestão que envolve mais do que técnicas e sistemas construtivos. Esse processo diz respeito, principalmente, aos aspectos de organização da cadeia da produção e que vai desde a concepção do projeto, execução, sistemas de qualidade e gestão da obra .

Podendo ser interpretado também como, conjunto de ações que tem por objetivo otimizar o uso de todos os recursos disponíveis, em todas as fases do empreendimento (Sabbatini, 1987).

A racionalização trata da melhor utilização dos recursos existentes em todas as etapas da obra. Isso significa que os recursos devem ser utilizados em sua total capacidade, sendo necessário considerar recursos como: mão de obra, materiais, ferramentas, energia, meios de transporte, entre tantos outros.

Abaixo, algumas características da racionalização construtiva:

 

Racionalização da mão de obra;


– Racionalização de insumos;

 

– Racionalização do prazo;

 

– Padronização de projetos;

 

– Racionalização do uso de novas tecnologias;

 

– Projeto adaptado de acordo com a necessidade da obra;

 

O que é preciso para racionalizar?

 

Um time otimizado

Para o sucesso da racionalização é necessária uma “cultura racional” no ambiente construtivo. Para isso, é essencial o engajamento de um time de múltiplas áreas de conhecimento que envolvem o projeto.

Além da capacitação e envolvimento de todos os responsáveis, é necessária uma gestão holística do processo de racionalização.

Perfil do profissional

Profissionais capacitados que atuem antecipando ações, calculando riscos, mensurando recursos humanos, insumos e maquinário, podem contribuir para alcançá-las.