Fluxo de caixa de obras: como fazer e por que é importante?

Colocar em execução, de forma eficiente, um projeto de Construção Civil não é nada fácil. É preciso exercer um rígido controle em relação ao fluxo de caixa, além de ser necessário realizar a contratação de recursos humanos qualificados para o desempenho das funções da obra, como:

  • Pedreiro;
  • Mestre de obras;
  • Eletricista;
  • Entre outros.

E sem deixar de mencionar, ainda, a parte que diz respeito à compra de materiais.

O fluxo de caixa permite aos gestores da obra terem uma visão holística ou completa em relação ao negócio, precisamente as entradas e saídas de dinheiro.

Gostaria de entender melhor o que é fluxo de caixa, qual a sua importância para uma obra de Construção Civil e como fazer? Em caso de resposta positiva, continue a leitura. Aqui, reunimos informações essenciais sobre o assunto.

O que é fluxo de caixa de obras?

Antes de mais nada, vale saber o que é, afinal, fluxo de caixa. Em poucas palavras, podemos dizer que se trata de uma ferramenta de gestão que possibilita a uma empresa ou negócio saber, de maneira clara e precisa, o movimento de entradas e saídas de dinheiro. Ou seja, a partir dessa solução, você sabe exatamente o que recebe e o que paga dentro do seu negócio.

Para que fique ainda mais claro em sua mente o que é um fluxo de caixa, vamos dar um exemplo, mas tendo por base, a priori, uma empresa que comercializa produtos.

Digamos que essa empresa vendeu R$ 40 mil no mês de março de 2020, mas no crédito, ou seja, a partir de cartão de crédito, com a promessa de receber todo esse valor até dezembro do mesmo ano.

No decorrer do ano, recebe o pagamento por cada compra que realizou. Aqui, temos um exemplo claro de entrada de dinheiro no caixa. É um movimento que pode ser visto como positivo para a saúde financeira de uma empresa.

Todavia, neste mesmo período, ou seja, março e dezembro de 2020, precisa pagar a diversos fornecedores uma quantia, suponhamos, de R$ 20 mil. Já aqui, temos uma movimentação de saída de dinheiro do caixa.

Em resumo, o fluxo de caixa é mais do que apenas uma ferramenta que possibilita a um negócio registrar o dinheiro que entra e sai de um caixa.

É uma solução que permite a uma organização tomar atitudes com base em informações concretas, como por exemplo, implementar ações de redução de custo.

A importância do fluxo de caixa para o desenvolvimento adequado da obra

A partir do conceito de fluxo de caixa, dá-se para ter noção a respeito de sua importância para o funcionamento adequado de uma obra de Construção Civil. O foco do exemplo anterior foi em uma empresa, mas a lógica é a mesma em se tratando de um projeto de Construção Civil.

É graças ao fluxo de caixa que o coordenador de uma obra é capaz de acompanhar e compreender o dinheiro que está entrando no caixa e para onde está indo, em um movimento de saída.

Ciente dessa informação, fica mais fácil traçar metas e planejar os gastos dos próximos meses, de maneira a fazer com que a obra seja realizada com sucesso.

Os benefícios de se aplicar o fluxo de caixa numa obra são vários. A seguir, listamos os principais:

  • Possibilita que o seu negócio obtenha um controle efetivo em relação aos gastos, que podem se dar em virtude de compra de materiais, folha de pagamento, obtenção de licenças, etc.;
  • Permite uma tomada de decisão mais rápida, fazendo com que a sua obra não seja afetada por falta de uma iniciativa em tempo hábil;
  • Garante um controle eficaz em relação ao estoque do seu empreendimento;
  • Ajuda a alinhar processos ou operações conforme a saúde do fluxo de caixa;
  • Ajuda a elaborar o plano gerencial de contas.

Como fazer corretamente o fluxo de caixa de sua obra

Diante de tudo que dissemos, é provável que queira saber como fazer corretamente o fluxo de caixa de sua obra.

Então, para lhe ajudar, montamos um passo a passo bem simples e básico, mas que serve como um norte para que desenvolva um com base na realidade da sua obra. Veja:

1. Classifique as receitas e despesas do fluxo de caixa de obras

A primeira coisa que deve fazer para traçar um fluxo de caixa simples, mas eficiente, é classificar as receitas e as despesas de sua obra. Isso você pode saber a partir da experiência que tem e das demandas do projeto de Construção Civil.

Por exemplo, como receita, você pode colocar o dinheiro repassado pelos investidores para a construção da obra, que podem ser pessoas interessadas em uma unidade habitacional, se for o caso, por exemplo. Como despesa, o salário pago aos funcionários da obra.

O ideal é que crie categorias de receitas e despesas, pois isso pode facilitar o processo de gestão financeira, bem como torná-lo mais eficiente. Alguns exemplos de categorias de receitas são:

  • Investidores;
  • Crédito tomado com o banco;
  • Etc.

Despesas, por sua vez, podem ser com:

  • Marketing;
  • Recursos humanos;
  • Compra de materiais;
  • Etc.

2. Registre as entradas e saídas do fluxo de caixa de obras

Após categorizar as receitas e despesas, realize o registro de entradas e saídas. Pode parecer a mesma coisa, mas não é. Entradas e saídas acontecem, geralmente, no plano prático, efetivando as receitas e despesas.

Especialistas, de modo geral, sugerem que o registro de entradas e saídas seja feito dentro de um prazo pré-estabelecido, comumente 12 meses.

Nesse período, deve verificar os pagamentos, ou seja, entradas, recebidos à vista ou a prazo, bem como as contas a receber.

Além disso, é fundamental registrar todas as saídas, ou seja, os pagamentos que realizou, como pagamento a fornecedores de materiais de construção, por exemplo, bem como aqueles que serão realizados a médio ou longo prazo, ou seja, compras realizadas a prazo.

3. Atualize os lançamentos do fluxo de caixa de obras

Por fim, como último passo, você deve atualizar as informações do fluxo de caixa, fazendo os devidos lançamentos, ou seja, entradas e saídas.

Nesse processo, podem ocorrer surpresas, como aquela conta que, por um descuido, deixou de ser paga no tempo certo, gerando, com isso, juros e multas. O valor total dessa dívida, com juros e multas, deve ser atualizado, para que assim, tenha total ciência em relação ao fluxo de caixa de obras.

Como vimos, o fluxo de caixa de obras assume um papel central no processo de gestão financeira de um projeto de Construção Civil. Com essa solução, a obra pode ser desenvolvida com mais eficiência e economia.

Ficou alguma dúvida em relação a este conteúdo? Se sim, não deixe de entrar em contato conosco, certo? Somos especialistas e podemos lhe ajudar!

Posts relacionados

Receba conteúdo da nossa newsletter

Menu
×