4 benefícios da tecnologia no planejamento e controle de obras

Planejamento e controle de obras: Saiba como a tecnologia pode agregar valor de 4 formas diferentes e complementares.

 

1 – Controle de Informações
2 – Mensuração de resultados
3 – Diminuição de custos
4 – Planejamento

 

A construção civil é, certamente, um dos segmentos econômicos mais conservadores. Mas quem resiste à chegada de novas tecnologias ficará obsoleto. A tecnologia agrega valor ao planejamento e controle de obra, oferecendo um desejado diferencial competitivo às empresas. Saiba mais. 

Uma obra, como você sabe, é composta por várias etapas distintas. Algumas dessas etapas podem até mesmo acontecer ao mesmo tempo, enquanto outras são dependentes do resultado da etapa anterior. 

A quantidade de variáveis é enorme. Tudo isso somado é um enorme desafio para gestores e projetistas. Fazer o controle de uma obra – ou, ainda pior, de várias obras que acontecem ao mesmo tempo – de forma manual ou usando softwares simplórios é praticamente impossível. 

O risco de erros e de atrasos é grande demais para ser tolerado. Mas nenhuma companhia precisa passar por isso. Novas tecnologias permitem controle financeiro e operacional de todas as etapas. Suas principais vantagens são.

 

  • Controle de informações

 

Há no mercado várias ferramentas e sistemas que registram todas as informações dos projetos. O controle dessas informações é essencial para a gestão eficiente da obra.

Os registros incluem itens como receitas e despesas, cronograma, orçamento e responsabilidades. 

O controle das informações também é útil para manter uma boa relação com o cliente. Por meio desse controle a empresa pode mostrar ao contratante tudo o que está sendo feito, comprovando o profissionalismo da companhia.

 

  • Mensuração de resultados

 

Com todas essas informações separadas corretamente e facilmente acessíveis, os gestores podem checar se os resultados financeiros estão dentro das expectativas, identificar eventuais problemas e acompanhar o andamento das diferentes etapas das obras. 

É possível até mesmo implementar práticas eficientes a fim de diminuir o índice de perdas.

 

  • Diminuição de custos

 

Além de identificar perdas, as tecnologias permitem também que os gestores consigam obter os melhores preços de insumos e mãos de obra. Softwares de gestão são capazes de fornecer aos operadores estimativas precisas de custos. 

 

  • Planejamento

 

Estabelecer a quantidade correta de recursos para uma obra usando apenas papel e caneta, ou mesmo planilhas de Excel, pode até ser possível, mas é extremamente improdutivo.

Além do mais, é desnecessário. As plataformas de planejamento e controle de obras disponíveis atualmente permitem que os gestores de obras especifiquem todas as necessidades da uma obra, os locais em que cada insumo e cada profissional será alocado, e como funciona cada processo.

Por meio dessas plataformas fica mais fácil estimar prazos e custos, e organizar a força de trabalho. 

O gestor consegue ver, por exemplo, qual equipe deve ser enviada para qual parte da obra, de forma que essa equipe possa ser melhor aproveitada ao longo do dia, sem desencontros ou sobreposição de peças. 

 

Confira alguns dos softwares mais usados na construção civil

  • EVOP
  • Primus-K
  • Microsoft Project
  • Navisworks
  • Compor90
  • Scopi
  • Primavera P6
  • Risk Analysis

 

Cada um desses sistemas têm características próprias que atendem a diferentes necessidades. O ideal é entender o funcionamento de cada um e escolher aquele que mais se adéqua às características da sua obra.

Outra opção, ainda melhor, é contratar plataformas de planejamento e controle que unem as principais vantagens de cada software, a exemplo do que fazemos aqui na TecPlaner. Quer saber mais sobre como a tecnologia pode te ajudar? Entre em contato com um especialista.

Posts relacionados

Receba conteúdo da nossa newsletter

Menu
×