Conheça o seguro de riscos de engenharia

Os projetos de engenharia são muito complexos e podem representar vários riscos internos e externos, como aqueles relacionados, por exemplo, à logística, ao ambiente de trabalho ou ainda a riscos técnicos.

Para evitar esses riscos é necessário que um conjunto rigoroso de códigos, leis e regulamentos seja seguido durante o processo de construção.

Infelizmente, não há como evitar completamente os riscos, pois, existem fatores desconhecidos que surgem ao longo de um projeto. É por isso que além de um bom plano de manejo de riscos, as obras devem ainda considerar a realização de uma apólice na modalidade seguro de riscos de engenharia.

Neste texto vamos falar um pouco sobre como funciona esse tipo de seguro.

O que é o seguro de riscos de engenharia?

Considerando que, mesmo com todo o cuidado para garantir o máximo de segurança numa obra, acidentes ou qualquer outro tipo de eventualidade pode acontecer, o seguro de riscos de engenharia é uma ferramenta que se faz necessária.

Esse tipo de risco tem como objetivo garantir que em caso de prejuízos referentes a acidentes ocorridos durante a execução de uma obra o construtor possa ser indenizado. Normalmente, a cobertura na modalidade inclui a própria obra civil, a instalação e montagem de máquinas e equipamentos, assim como a quebra de equipamentos de produção.

Outro ponto que nos interessa comentar sobre a caracterização desse tipo de seguro é o fato de que tanto o responsável pela execução da obra quanto o proprietário podem ser segurados pela apólice.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

O que está coberto pelo seguro de riscos de engenharia?

De forma geral, estão cobertos pelo seguro de risco de engenharia danos às obras (imóveis e demais infraestruturas em construção) e aos equipamentos utilizados, em consequência de falhas de engenharia em suas diversas etapas.

O foco do seguro de riscos de engenharia está na reposição de bens avariados por acidentes no que diz respeito à construção, montagens e maquinário das obras.

Para que você possa entender melhor a abrangência desse tipo de seguro vamos falar um pouco sobre a classificação do ramo riscos de engenharia. Essa classificação se dá em várias categorias que são organizadas com base em duas grandes etapas:  antes e após o funcionamento.

Sendo assim, na fase antes do funcionamento, existem as seguintes modalidades: 1) Obras Civis em Construção (OCC); 2) Instalação e montagem (IM); 3) Obras Civis em Construção, Instalação e Montagem (OSS/IM). Vamos conhecer cada uma delas:

  • Obras Civis em Construção (OCC): esta modalidade é focada na obra, sendo aplicada em projetos nos quais mais de 75% do trabalho é referente a construção civil, ou seja, alvenaria e ainda as instalações elétricas e hidráulicas de uma obra. Sendo assim, qualquer sinistro relacionado a danos ou destruição referentes a essas partes estão cobertos pelo seguro. Além disso, também estão segurados equipamentos, desde que o valor do maquinário seja relativo a menos de 25% do total da obra.
  • Instalação e Montagem (IM): Já nos casos nos quais mais de 75% da obra está relacionado a montagens esse é o seguro ideal. A cobertura envolve a cobertura contra riscos de acidentes, equipamentos mecânicos, elétricos, hidráulicas, estruturas metálicas, bem como outros bens que venham a ser usados no projeto. Aqui a lógica é a mesma da usada no seguro anterior, ou seja, despesas com construção civil e mão de obra, que representem menos de 25% do montante segurado, estão cobertas pela apólice.
  • Obras civis em construção e instalação e montagem: Quando construção ou montagem não se enquadram nos critérios percentuais das modalidades anteriores, o ideal é que a apólice seja a de seguro de obras civis em construção/instalação e montagem.

Já na fase de funcionamento, as modalidades são: 1) Quebra de Máquinas (QM) 2) Equipamentos Eletrônicos (EE) 3) Danos na Fabricação (modalidade também chamada de works damage). Conheça-as:

  • Quebra de máquinas: essa modalidade é ideal para empresas que usam determinado maquinário de forma regular. O objetivo desse seguro é cobrir a empresa contra prejuízos que possam ser causados por problemas, ou acidentes com o maquinário.
  • Equipamentos eletrônicos: essa modalidade especial é mais recente, e existe considerando a importância de eletrônicos, principalmente computadores e sistemas de automação, para os projetos de engenharia.
  • Danos de Fabricação: são cobertos por esse tipo de apólice danos causados aos bens produzidos pelo segurado, contanto que os danos tenham sido relacionados a impactos externos, colisões, quedas, etc.

Sendo assim, o seguro de riscos de engenharia é um método importante de gerenciamento de riscos no setor de construção. Sua principal função é transferir certos riscos de clientes, contratados, subcontratados e outras partes envolvidas no projeto de construção para que as seguradoras forneçam financiamento em tempo de dificuldade.


Categorias:
BlogGerenciamento

Recentes da categoria:

Recomendados para você:

Mais de 1 mil gestores de obras recebem nossos conteúdos todos os meses!

Menu
×