Gerenciamento de Obras: a importância e etapas fundamentais

gerenciamento de obras é essencial para qualquer construção dar certo. Afinal, ele é um serviço contínuo e dinâmico, para que tudo que foi definido no projeto seja alcançado da forma mais eficiente possível. Por conta disso, é um processo que engloba, desde o planejamento até a execução.

O problema é que os imprevistos fazem parte da rotina da gestão de obras. Na verdade, é por isso que o planejamento é tão importante, já que ele permite se adaptar quando os improvisos surgem. Então, continue lendo o post, descubra a importância do gerenciamento de obras e quais são as principais etapas para fazê-lo.

Qual é a importância do gerenciamento de obras?

O objetivo desse processo é simples: permitir que uma obra seja finalizada com o mínimo de problemas e feita, exatamente, de acordo com o que é desejado. Porém, para aumentar as chances disso acontecer, é preciso trabalhar pontos específicos, as quais são as grandes vantagens do gerenciamento de obras.

A primeira vantagem é um controle financeiro adequado. O dinheiro é um dos maiores pilares de qualquer obra e o processo de gestão bem feita permite mais organização. É possível saber tudo que foi comprado e todos os gastos, diminuindo a incidência de custos inesperados. Além disso, acompanhar o orçamento é um indicador de que a obra está em bom rumo.

Além de controlar o dinheiro, um bom gerenciamento de obras permite a antecipação de problemas. Como dito acima, eles surgirão naturalmente e o bom gestor pode percebê-los o mais cedo possível, trazendo soluções mais simples e baratas. Assim, os problemas afetam minimamente o tempo para a finalização e o custo.

Toda obra envolve 4 fatores: a qualidade, o tempo, o escopo e o custo. Qualquer problema que ocorrer afetará um deles e é impossível afetar um sem influenciar o outro. Por exemplo, se o escopo aumenta, o tempo ou o custo também precisam aumentar ou a qualidade cai. O gerenciamento de obras visa garantir que os 4 parâmetros estão ainda mais próximos do combinado.

 

Quais são as principais etapas do gerenciamento de obras?

gerenciamento de obras é um processo contínuo. Ele começa antes do planejamento e só termina após a obra acabar. Existem alguns pontos específicos que são feitos de acordo com a experiência de cada gestor, mas algumas etapas do planejamento não podem ser deixadas de lado.

Confira as principais:

Estudo de viabilidade

Esse processo visa entender se o procedimento vale a pena, do ponto de vista financeiro e se pode ser feito do ponto de vista técnico. São considerados inúmeros fatores para determinar a viabilidade do mesmo, como:

 

    • Custos de construção e venda do imóvel;
    • Materiais e método utilizados;
    • Mão de obra necessária;
    • Restrições geotécnicas da área;
    • Limitações legais;
    • Autorizações necessárias e taxas de ocupação;
    • Diversos outros.

 

Ao final desse estudo, a obra é confirmada ou cancelada. Nesse segundo caso, geralmente é quando o custo é alto demais ou o retorno no investimento é quase nulo.

 

Checklist do que precisa ser feito na obra

Uma vez que a obra esteja aprovada, o segundo passo é produzir um checklist com tudo que precisa ser feito. É um conjunto de processos que podem ir desde o burocrático, como a obtenção das licenças em todos os órgãos públicos, até algo mais logístico, como o espaço necessário para guardar os materiais e como será feito o descarte dos resíduos da obra.

Você pode ter um checklist pré-montado ou fazer uma do zero a cada obra. É interessante contar com um profissional, pois a obra engloba muitos detalhes que são muito fácil de serem esquecidos.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Construção do orçamento

Um dos pontos mais importantes para qualquer obra, afinal, toda obra envolve dinheiro. O orçamento envolve o levantamento de todas as despesas, diretas e indiretas, além do custo de material e mão de obra em cada uma das etapas definidas no escopo.

É um processo mais complexo do que parece, que pode ser facilitado com o uso de um software específico ou de uma consultoria na área. A segunda opção tende a ser mais vantajosa, pois o consultor traz algumas dicas de como otimizar a elaboração do orçamento. Por exemplo, a inflação pode mudar o valor da obra.

 

Elaboração do cronograma

Lado a lado ao orçamento está o cronograma. É um dos processos mais difíceis de serem concluídos, já que sempre existem atrasos e erros de estimativa dos profissionais envolvidos. A ideia é ser o mais claro possível no escopo, para que todos os profissionais consigam dar estimativas claras do cronograma.

Além disso, sempre é importante deixar alguns dias de “gordurinha” para os inevitáveis imprevistos. Por exemplo, pode ser que caia uma forte chuva inesperada, o que acabaria atrasando a construção. É preciso também considerar as férias, feriados e outros fatores que impedem o trabalho.

 

A gestão do canteiro de obras

Os três pontos acima são o básico do planejamento, mas é preciso também gerenciar a mesma no dia a dia. A gestão do canteiro de obras tem como objetivo evitar o desperdício de materiais, garantindo a segurança dos trabalhadores e prevenindo erros. Pode ser que os profissionais tenham alguma dúvida sobre o projeto e o responsável precisa estar lá para respondê-la.

O gerenciamento do canteiro é importante também para garantir que a obra esteja nos eixos. O profissional encarregado trabalha em uma boa comunicação e cobra os resultados.

 

O acompanhamento administrativo

Além desse aspecto mais operacional, o gestor também precisa acompanhar o aspecto estratégico e administrativo. Ou seja, garantir que os custos e o tempo não estão superando o planejado a cada tarefa. Caso uma parte da obra custe mais ou demore mais do que o planejado é preciso entender o motivo e se essa situação afeta a entrega no futuro.

O gerenciamento de obras é um dos aspectos mais importantes em qualquer construção. Por meio dele, engenheiros e gestores garantem que os resultados são os mais próximos possíveis do esperado, mantendo os custos e o cronograma muito semelhantes ao que foi planejado. Contudo, é um trabalho complexo, que demanda uma certa manha e a experiência para conhecer os detalhes e armadilhas mais comuns.

Gostou do post? Então siga nossas redes sociais para ficar por dentro das novidades e de como otimizar suas próximas obras.

E, se tiver alguma dúvida, entre em contato conosco pelo telefone.

Posts relacionados

Receba conteúdo da nossa newsletter

Menu
×