janeiro 12 2018 0Comentário

Projeto executivo: por que ele é tão importante para a sua obra?

Para garantir que os planos para a obra se cumpram com efetividade, é realizado o projeto executivo

Construir ou reformar um espaço demanda grande investimento de tempo e dinheiro. Sem planejamento, alinhar realidade e expectativa é quase impossível. 

O projeto executivo é, segundo a Confederação Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), o conjunto dos elementos necessários e suficientes à execução completa de uma obra. Sua definição foi descrita na lei 8.666, de 21 de junho de 1993.

O detalhamento específico, desenvolvido a partir de estudos do projeto básico, também regido pela constituição brasileira, consegue prever todos os processos a serem realizados e seus custos. Sem surpresas, o cuidado com os pormenores é assegurado e a rotina da construção fica tranquila.

COMO FUNCIONA

Em primeiro lugar, o projeto executivo precisa seguir as exigências da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. As regras da organização garantem a qualidade e a segurança dos empreendimentos.

Todos os serviços são, obrigatoriamente, documentados de forma organizada:

Os estudos realizados, como levantamento topográfico e sondagem, ficam registrados junto aos planos, projetos que o cliente deseja executar (projeto de fundação, estrutural, instalações elétricas e hidráulicas, cabeamento para linhas telefônicas, prevenção de incêndio, acabamentos, entre outras).

Os cálculos, desenhos, fotos, plantas e especificações técnicas são reunidos e somados aos cronogramas – criados especificamente para cada obra com base nos prazos definidos pelo cliente e fornecedores, nos materiais necessários (incluindo maquinário) e às planilhas de orçamento. Essas descrevendo cotações de matérias-primas e serviços detalhadas.

Para evitar problemas estruturais, os relatórios técnicos com as memórias descritivas e de cálculo devem ser anexados.

Etapas de estudo e desenvolvimento de obra definidas e registradas, é hora de repassar as decisões e especificações para os colaboradores. Quanto mais objetivo e descritivo estiver o projeto executivo, menor a chance de erros de interpretação e execução. Sem retrabalho, maior a efetividade da reforma e menos custos para o cliente.

ANTES, DURANTE E DEPOIS

Com a documentação organizada, o contratante consegue visualizar sua construção, acompanhar, fiscalizar e controlar todos os processos. No caso de uma alteração, é possível fazer um estudo de viabilidade. Até mesmo depois da obra pronta, o projeto executivo traz benefícios.

A documentação torna a legalização mais fácil e ágil, é um diferencial na hora da venda e, em longo prazo, evita dor de cabeça. Isso porque, se posteriormente o cliente quiser fazer uma reforma, sabe exatamente se o terreno suporta alterações, onde estão as tubulações, quais são as paredes estruturais, o número de pontos de energia ou qualquer outra informação relevante.

CONTRATE UM PROFISSIONAL

A não utilização do projeto executivo pode trazer inúmeros problemas. É comum observar, nas ruas, obras inacabadas por falta de planejamento financeiro, erros estruturais e outros prejuízos causados em razão da não utilização de conhecimento técnico. Existem, também, casos de construções embargadas por não cumprirem as determinações e padrões exigidos por lei.

Investir em um bom projeto executivo é valorizar recursos e viabilizar sonhos. A TecPlaner  possui experiência em gestão de obras e possui profissionais capacitados para realizar o projeto com qualidade.